Informações sobre o uso da máquina de identificação (biocart)

Instalação das máquinas biocart em 17 aeroportos a partir de 1° de maio de 2018

A Agência de Serviços de Imigração passou a utilizar as máquinas biocart nos aeroportos no dia 1° de outubro de 2016. A máquina coleta os dados pessoais e de fornecimento obrigatório  para a entrada no Japão (veja tópico 1 abaixo) e reduz o tempo de espera. Até o dia 1° de fevereiro de 2020, os biocarts já estavam instalados em 20 portos e aeroportos (veja o tópico 2 abaixo) do país.

  • (1) A obrigatoriedade de fornecer os dados pessoais foi efetivada no dia 20 de novembro de 2007 com o objetivo de verificar se o indivíduo que está solicitando o desembarque no Japão é mesmo o portador dos documentos apresentados. Desta forma, a Agência de Serviços de Imigração consegue realizar as verificações com mais eficiência já que não há mais a necessidade de comparar os dados de cada viajante com as informações da lista de pessoas que não são "bem-vindas ao Japão". Entretanto, há exceções para a obrigatoriedade. Estrangeiros que são residentes permanentes especiais, menores de 16 anos e visitantes convidados por instituições públicas do Japão não são obrigados a fornecer os dados de identificação pessoal.
  • (2) Os locais atendidos pelas máquinas são os aeroportos New Chitose, Asahikawa, Haneda, Narita, Komatsu, Shizuoka, Chubu, Kansai, Hiroshima, Takamatsu, Fukuoka, Kitakyushu, Saga, Kumamoto, Oita, Kagoshima e Naha. Há ainda máquinas nos portos de Hakata e Hitakatsu.
 Biocart

Objetivo

Antes da introdução dos biocarts, os viajantes estrangeiros passavam pelo procedimento de coleta das impressões digitais e fotografia no guichê de inspeção da imigração nos aeroportos. Nos últimos anos, o aumento do número de pessoas que visitam o Japão trouxe a necessidade de utilizar um sistema mais eficiente. Através do uso das máquinas, se tornou possível coletar as impressões e fotos antes mesmo de o usuário chegar ao guichê. Desta forma, o tempo de espera para o atendimento foi reduzido, assim como o trabalho dos agentes de imigração.

Procedimento de desembarque após a instalação dos biocarts

 Procedimento de desembarque após a instalação dos biocarts (ilustrações)

 Ícone do estrangeiro estrangeiro  ícone do agente de imigração agente de imigração  ícone do assistente assistente

Primeiro passo: biocarts

  • coleta das impressões digitais e da fotografia do rosto

Segundo passo: guichê de inspeção

  • verificação das informações do cartão de desembarque
  • checagem das impressões digitais e verificação da fotografia do rosto
  • verificação de compatibilidade das condições de desembarque
  • permissão de entrada

Procedimento de inspeção após a introdução dos biocarts

Uso do biocart e do leitor de passaporte

  1. O assistente* é o funcionário que fica em frente ao leitor de passaporte dos biocarts e tem como função auxiliar o viajante no manuseio da máquina, indicando a posição correta para a fotografia e para a coleta das impressões digitais.

    *Assistente é o nome designado para o funcionário que presta assistência para operar as máquinas de biocart, a fim de garantir o fornecimento obrigatório dos dados de identificação pessoal.

  2. Outra função do assistente é encaixar o passaporte do viajante no leitor da máquina para obter os dados corretamente.
Imagem do local de espera

Fornecimento de impressões digitais

O viajante que solicitou o desembarque no Japão deve posicionar as pontas de todos os dedos das mãos no leitor de impressões digitais do biocart para que os dados sejam coletados.

*Se não for possível fornecer as impressões digitais pelo biocart por motivos como ressecamento dos dedos, se o usuário for cadeirante ou por outras razões , o viajante será encaminhado ao guichê de inspeção, onde o procedimento será realizado de outra forma.

Imagem do fornecimento de impressões digitais

Fornecimento da fotografia do rosto

A fotografia do rosto é coletada através de uma câmera instalada para esta finalidade.

*Após a coleta de foto e das impressões digitais, o viajante deve seguir para o guichê de inspeção, onde o agente especializado irá verificar se os dados fornecidos são compatíveis com o usuário, o objetivo da entrada no Japão e outros procedimentos necessários para autorizar o desembarque.

 Fornecimento da fotografia do rosto
voltar ao topo da página